JUNTOS PELO SETOR

EMPRESA OFERECE LINHA DE OTIMIZAÇÃO NA VENTILAÇÃO DE SECADORES E PAINÉIS COM INVERSORES DE FREQUÊNCIA PARA MELHORAR A PRODUÇÃO DA SECAGEM DE MADEIRA

Quando um setor demonstra sua força em conjunto as oportunidades para o sucesso tendem a se abrir. Foi com esse pensamento que em 2003 os empresários Sidnei Belincanta, César Mason e Clomir Bedin convocaram uma reunião para que empresários do setor madeireiro de Mato Grosso pudessem discutir interesses em prol das exportações do segmento. O encontro foi o primeiro passo para a criação do CIPEM (Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso). O CIPEM reúne oito sindicatos empresariais do setor madeireiro de Mato Grosso: SIMNO (Sindicato da Indústrias Madeireiras e Moveleiras do Noroeste do Mato Grosso), SINDIFLORA (Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Base Florestal de Mato Grosso), SIMAS (Sindicato dos Madeireiros de Sorriso), SIMAVA (Sindicato Intermunicipal das Indústrias Madeireiras do Vale do Arinos), SINDUSMAD (Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte do Estado de Mato Grosso), SINDILAM (Sindicato das Indústrias de Laminados e Compensados do Estado de Mato Grosso) e SIMENORTE (Sindicato dos Madeireiros do Extremo Norte). “No cenário nacional, o Estado de Mato Grosso é o maior produtor de madeira legal, sendo assim, o setor de base florestal é um dos grandes responsáveis pela geração de renda e de empregos no Estado. Há aproximadamente 90 mil empregos diretos e indiretos relacionados com o segmento e de acordo com registros oficiais, cerca de 1200 empreendimentos destinados às atividades do setor produtivo, incluindo a natureza industrial e comercial”, explicou o presidente do CIPEM, Rafael Mason. Segundo dados do Observatório da Indústria da FIEMT (Federação das Indústrias do Estado do Mato Grosso), em 2021, o setor de base florestal do Mato Grosso foi responsável por exportar cerca de 200 mil t (toneladas) de madeira, principalmente na forma de madeira beneficiada. Na sequência aparecem a madeira bruta e a madeira serrada, com destinos principais para os EUA (Estados Unidos da América) (16 mil t); Índia (91 mil t); França (13 mil t); China (24 mil t) e Bélgica (7 mil t), gerando uma renda de mais de US$ 150 milhões. Desde o nascimento, o CIPEM tem como missão fortalecer a integração do setor de base florestal e promover a adoção de modelos de negócios economicamente viáveis, socialmente justos e ecologicamente corretos.

Veja mais aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *