AJUDA LOGÍSTICA

Brasil é um dos maiores produtores de madeira do mundo e ao mesmo tempo onera as indústrias do setor com uma das maiores taxas de fretes do mercado. Essa equação diminui as margens de lucro e também a
competitividade dos produtos nacionais internacionalmente. Grande parte desses altos custos estão atrelados a maioria da produção nacional ser escoada somente pelo modal rodoviário, em detrimento de outros modelos mais baratos como o ferroviário e o hidroviário. “Infelizmente desde a extração da madeira até o beneficiamento dela e o escoamento da produção ao consumidor ou para exportação é feito pelo modal rodoviário. Então essa longa distância encarece muito o frete e por consequência reduz a rentabilidade das indústrias”, explica Edeon Vaz, diretor-executivo do Movimento Pró Logística de Mato Grosso. O especialista em logística
conversou com exclusividade à Revista REFERÊNCIA INDUSTRIAL.

EDEON VAZ
FORMAÇÃO PROFISSIONAL: BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO
DE EMPRESAS E PRODUÇÃO RURAL PELO UDF (CENTRO
UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL) E PÓS-GRADUAÇÃO EM
GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS PELO UNIVAG (CENTRO
UNIVERSITÁRIO DE VÁRZEA GRANDE)
CARGO: DIRETOR-EXECUTIVO DO MOVIMENTO PRÓ LOGÍSTICA
DE MATO GROSSO

ATUALMENTE QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS
DIFICULDADES NO TRANSPORTE
DOS PRODUTOS DA INDÚSTRIA MADEIREIRA
PARA O MERCADO?
O Brasil é um dos únicos países do mundo onde grandes distâncias são cobertas com o modal rodoviário. Qualquer outro país com as dimensões do Brasil tem o setor ferroviário muito mais ativo, em termos de quantidade e condições das ferrovias e também das hidrovias, que são os modais mais baratos. Se considerar um frete base 100 para rodoviário, o ferroviário estaria entre 60% e 70% e o hidroviário 30% a 40% desse valor. Então o modal rodoviário é o mais caro. Infelizmente, desde a extração da madeira até o beneficiamento dela e o escoamento da produção ao consumidor ou para exportação é feito pelo modal rodoviário.

Veja mais aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *